Home » Literatura » Meus 15 anos

Meus 15 anos

resenhameus15anos

Por Beatriz Albarez.
19 de setembro de 2014.

 

Luiza Trigo está lançando seu segundo livro pela editora Rocco: “Meus 15 anos”. Pelo título já podemos ter uma ideia do enredo, certo? Tenho certeza que muitas garotas irão se identificar com pelo menos uma pequena parte da história, ainda que não tenham vivenciado algo parecido durante a adolescência. Encontrei um pouco de mim, de minhas amigas e até mesmo de minha mãe em diversos momentos e, assim, na minha imaginação eu via exatamente a personalidade de cada personagem.

A autora carioca conta uma divertida história para o público jovem, na qual Bia está ansiosa por sua festa de 15 anos, já que será sua oportunidade para conversar – e quem sabe até dançar – com Thiago, sua paixonite da escola. A grande barreira que os separa é: ela é a nerd da escola e ele é o popular. As amigas de Bia também estão animadas com a festa, mas Jéssica, que já completou 15 anos, não está contente com a possibilidade de sua festa ser esquecida e perder o posto de “a melhor do ano”. Enquanto isso, o melhor amigo de Bia – e também do grupo dos nerds – Bruno, tem um segredo guardado e passa grande parte da história decidindo o que fazer com ele…

O livro possui mais diálogos do que descrições, o que torna a leitura bem rápida – dá pra ler em uma tarde – e dinâmica; a linguagem é jovem e com algumas palavras bem cariocas. Os capítulos possuem nomes de filmes que se encaixam perfeitamente com seus respectivos acontecimentos, sendo que cada um deles é narrado por diferentes personagens, com acesso livre para seus pensamentos e permitindo que tenhamos visões diversas de um mesmo momento da história.

Uma das coisas mais legais que pude perceber ao ler foi uma sutil crítica ao estereótipo nerd, de modo a alcançar o público para o qual escreveu. Parece que não, mas ao mostrar a visão que os populares da escola têm da própria Bia – que usa óculos e moletom – de suas amigas e de Bruno, traduz o que grande parte das pessoas pensam de pessoas que gostam de passar tempo lendo, assistindo à filmes ou jogando videogames. A crítica se dá, principalmente, no momento da festa: Bia está maquiada e de vestido, suas amigas dançando e paquerando, todos se divertindo… Foi uma jeito simples de inserir os personagens em um cenário que ninguém os imaginava e então fugir do rótulo de “nerd que não sai de casa”.

É um típico romance juvenil, mas com uma história divertida e rápida, inserida em um cenário específico na vida de uma garota: sua festa de 15 anos. Bia vive exatamente esse momento de transição de menina para mulher, que representa, dentre tantas, uma nova maneira de ver a vida; e, para o desfecho do livro, ela realmente passa a ver a vida – e uma pessoa em particular – diferentemente.

Enfim, gostei muito de “Meus 15 anos” e recomendo a leitura para todos que gostam de histórias de romance juvenil com um toque de humor. Com certeza irão gostar!

meus15anos

Alguém já leu? O que acharam? Deixem um comentário pra gente conversar :)


Leia também: